24 de março de 2010

Linguadinhos Fritos com Açorda

Esta foi uma receita que fiz para aproveitar restos de pão duro que tinha a encher o congelador. Foi bastante fácil de fazer porque os linguadinhos foram fritos enquanto a açorda estava a fazer na bimby. Usei dos linguadinhos congelados do continente mas achei-os um pouco sensaborões e moles. Para a próxima compro-os fresquinhos e até pode ser que tragam ovas :)

Linguadinhos Fritos com Açorda

  • linguadinhos
  • farinha
  • pão duro
  • alho
  • coentros
Cortar o pão em pedaços pequenos (vel 5, 20/30 seg) e reservar. Picar 2 dentes de alho e coentros. Juntar azeite e refogar 3 min, temp 100º, vel 1. Juntar o pão e ir adicionando água a olho. Cozinhar 10/15 min, temp 70º, vel 2.
Passar os linguadinhos descongelados por água e secá-los bem com papel de cozinha. Temperar com sal e passar por farinha. Fritar numa frigideira com óleo abundante.

Confesso que a receita da açorda pode não sair muito bem. Eu fiz a olho e no final ficou um pouco tipo pastilha elástica mas prometo que vou tentar apurar a receita ;)

16 de março de 2010

Cogumelos Recheados

Gosto muito de cogumelos. Não tenho nada contra os de lata mas não se comparam com os frescos. E para além disso temos o cogumelo branco português (os que se costumam ver frescos no supermercado são dessa qualidade) e que é delicioso.
Fiz esta receita que vinha no livro base da bimby (mas que também se faz bem sem bimby) como refeição onde os acompanhei com raviolis cozidos e umas rodelas de tomate fresco mas também servem como petisco.

Cogumelos Recheados
(receita baseada na receita "Chapéus de Cogumelos" do livro base da bimby)

  • cogumelos frescos inteiros
  • pão ralado com alho (ou coentros) e salsa
  • paio fumado (ou presunto)
Tritura-se o paio, vel. 3-5-9. Reservar.
Pôr 1 litro de água no copo da bimby e programar 10 min, 100º, vel. 2.
Lavar os cogumelos. Retirar os pés (eu juntei-os depois a uma sopa) e usar apenas os chapéus.
Na bandeja da varoma colocar os cogumelos. Em cada orifício colocar um pouco do paio picado e cobrir com o pão ralado. Tapar a varoma e colocar sobre a tampa da bimby. Cozinhar durante 20 min, temp. Varoma, vel. 1.

Se não tiver bimby coloque os cogumelos num pirex coberto com papel de alumínio e leve ao forno.

Bom apetite!

10 de março de 2010

Sopa de Grão com Bacalhau

Aqui fica mais uma receita que aprendi na sessão de Live Cooking. A foto mostra o aspecto do prato antes de se juntar a sopa.

Sopa de Grão com Bacalhau
(receita do Chef Vítor Sobral)
  • grão de bico
  • alho francês
  • cebola
  • caldo de bacalhau
  • lascas de bacalhau cozido
  • gema de ovo (1 por pessoa)
  • courgette
  • cebolinho
Numa tigela grande com água quente (~60ºC) colocar as gemas de ovo, uma de cada vez. Deixa-las lá até o resto da sopa estar pronta (~20 min). Isto fará com que escalfem mas fiquem com o interior líquido. 
Preparar a base da sopa cozendo o grão, alho francês e cebola no caldo do bacalhau. Triturar e reservar.
Ralar a courgette em tiras finas e picar o cebolinho.
Em cada tigela colocar algumas lascas de bacalhau, uma gema, um pouco de courgette e cebolinho. Cobrir com a sopa de grão e servir.

6 de março de 2010

Bacalhau - Dicas, Bacalhau Cozido e Bacalhau com Broa

Há uns dias fui a uma sessão de Live Cooking, com o Chef Vítor Sobral, só sobre bacalhau. Eu nem sou fã de bacalhau mas precisamente devido à minha falta de experiência em cozinhar tal prato foi uma experiência muito educativa. Eis o que aprendi:

Cor - Ao contrário do que muitas pessoas pensam ao compra bacalhau, o melhor é o mais amarelo e não o branquinho. O bacalhau de cor mais amarela é o que foi salgado logo em alto mar, imediatamente após ter sido pescado. O bacalhau mais branco é o que foi congelado em alto mar e ao chegar a terra é descongelado e só então salgado.

Proveniência - Segundo o Chef Vítor Sobral, o melhor será o da Noruega. Ele próprio diz que apenas chegou a esta conclusão quando visitou a Noruega e viu as condições de produção do bacalhau. Eu pessoalmente não tenho opinião formada, por isso transmito a dele.

Demolhar - O bacalhau deve ser demolhado sempre em água fria (< 5ºC). Se for demolhado acima dessa temperatura o bacalhau tende a fermentar. Por isso deverá ser sempre demolhado no frigorífico.

Tamanho - As postas de bacalhau deverão ter um tamanho uniforme, para que cozinhem por igual. Por isso, as partes junto ao rabo e às asas devem ser separadas e usadas em pratos combacalhau desfiado (como pastéis de bacalhau) e os lombinhos são então usados para cozer. 

Cozer - A forma ideal de cozer bacalhau é no forno. Ao contrário do que seria de pensar, o bacalhau cozido na panela com água perde humidade e fica mais seco. Já se for cozido no forno, onde cozinha apenas na sua própria humidade, fica mais suculento e a desfazer-se naquelas lascas que tanto apreciamos (ver receita abaixo). E realmente no curso experimentámos o bacalhau cozido no forno e fica espectacular.

Bacalhau cozido 
(receita do Chef Vitor Sobral)
  • lombinhos de bacalhau
  • azeite
Aquecer o forno a 150º. Untar o fundo de um tabuleiro de ir ao forno com azeite. Colocar os lombinhos de bacalhau com a pele voltada para cima. Tapar bem o tabuleiro com papel de alumínio. Colocar o tabuleiro no forno já quente e cozinhar durante 25 min.

Esta é então a receita base do bacalhau cozido que poderá ser "enfeitada" a gosto. Aqui fica uma versão de bacalhau com broa.

Bacalhau com Broa
(receita do Chef Vitor Sobral)
  • lombinhos de bacalhau
  • azeitonas verdes picadas
  • tomate seco picado
  • alho picado
  • alecrim fresco
  • broa
  • cebola
  • folhas de espinafre
  • caldo de bacalhau
Cozer o bacalhau como indica a receita anterior mas antes de levar ao forno salpicar com as azeitonas, tomate, alho e alecrim.
Num tacho de fundo pesado refogar em azeite a cebola cortada em pedaços médios. Quando alourar juntar a broa desfeita. Ir adicionando caldo de bacalhau (que sobra da cozedura) o sufiente apenas para que a broa não pegue. Mesmo no final juntar as folhas de espinafre. Servir como acompanhamento do bacalhau.

PS - Muito obrigada à minha prima V. que ganhou esta sessão de culinária mas como não pôde ir ofereceu-me o lugar :) Estas coisas já são giras mas quando são de borla ainda sabem melhor ;)