27 de janeiro de 2010

Caril de Lentilhas e Batatas

Sou uma fã incondicional de leguminosas, seja feijão, grão, lentilhas, favas... adoro-as a todas. Infelizmente parecem estar a desaparecer da nossa dieta diária apesar de serem um alimento muito saudável.
Aqui fica uma receita que junta lentilhas a caril, outro dos meus ingredientes favoritos. A receita foi totalmente retirada deste blog.

 Caril de Lentilhas e Batatas



  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • azeite
  • 1 chávena (180g) de lentilhas verdes (deixei de molho apenas durante o tempo que estive a preparar o resto dos ingredientes, cerca de 20 min)
  • 200ml de água 
  • 400ml de leite de coco
  • 1 colher sopa de caril em pó
  • 2 batatas 
  • Sal e pimenta
com Bimby:
Coloque a cebola e o alho no copo e pique 5 seg, vel 5. Junte o azeite e cozinhe 5 min, temp 100º, vel 1. Deite as lentilhas, o leite de coco, a água e o caril e cozinhe 20 min, temp 100º, vel colher inversa, com o copinho inclinado na tampa. Descasque as batatas, corte-as em cubos e adicione-as: 20 min, temp 100º, vel colher inversa. Tempere com sal apenas nos últimos 5 min, quando as lentilhas já estiverem cozinhadas.

no fogão:
Pique a cebola e o alho e refogue-os levemente em azeite até que a cebola amoleça. Junte as lentilhas, o leite de coco, a água e o caril e deixe o lume alto até ferver. Reduza para lume médio-baixo, tape parcialmente e cozinhe por uns 20 minutos, até que as lentilhas absorvam uma parte da água. Mexa de vez em quando.
Adicione as batatas cortadas em cubos e tape completamente, cozinhando mais 10 minutos. Mexa e rectifique o caldo nessa altura, acrescentando mais água se necessário.
Tempere com sal e pimenta e cozinhe mais 10 minutos, até que as lentilhas comecem a quebrar.

Em ambos os casos, deixe descansar uns minutos e sirva com arroz branco.

Nota - Em qualquer prato de leguminosas para que estas cozinhem bem o sal só deve ser colocado no final.

20 de janeiro de 2010

Tarte de Espinafres com molho de Tomate

Um destes fins-de-semana tive convidados para o lanche. Como me atarefei a fazer guloseimas fiquei sem muito tempo para tratar do almoço. Então resolvi usar alguns espinafres que tinha congelados e uns pedaços de queijo que vinham a sobrar no frigorífico para fazer esta tarte que não deu trabalho nenhum e ficou feita num instante. E como ainda sobrou bastante, cortei o resto aos bocados e servi também ao lanche. Se não tivesse tirado foto antes não sobrava nada para ilustrar esta receita ;)
(Receita baseada na receita disponível em http://www.mundodereceitasbimby.com.pt/receitas/1704/tarte-de-espinafres.html)

Tarte de Espinafres com Molho de Tomate

  • 70 g queijo parmigiano
  • 80 g queijo flamengo
  • 2 queijos frescos pequenos
  • 400 g espinafres
  • 40 g manteiga
  • 4 ovos
  • 150 g farinha
  • 1 c. chá fermento
  • 1 c. chá sal
  • 1 c. chá pimentão doce
  • 1 pitada pimenta
  • 2 pitadas noz moscada
  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
  2. Coloque no copo o queijo parmesão em pedaços e rale 10 seg/vel 5. Retire e reserve. Faça o mesmo com o queijo flamengo.
  3. Deite no copo as folhas de espinafres e programe 8 seg/vel 5. Retire e reserve.
  4. Coloque no copo a manteiga, os ovos e programe 30 seg/vel 4.
  5. Adicione a farinha, o fermento, o queijo flamengo, o queijo fresco, os temperos, os espinafres e programe 30 seg/vel 3.
  6. Deite o preparado numa forma redonda de abrir (26cm) ou numa forma com fundo amovível previamente untada.
  7. Polvilhe com o queijo parmesão e leve ao forno cerca de 45 minutos.
Acompanhe com molho de tomate receita livro Bimby base ou com o molho de tomate do post anterior ;)

Bom apetite!

13 de janeiro de 2010

Molho de Tomate

Recentemente apercebi-me que faço muitas receitas com molho de tomate. Por isso cheguei à conclusão que vale a pena fazer bastante molho de cada vez e guardar o resto no frigorífico ou congelar. Para além disso, como o molho fica melhor se for feito em lume brando durante bastante tempo, junta-se a poupança de tempo à melhoria de sabor.
Eu costumo usar tomate em lata pois o tomate fresco que encontro à venda é muito verde e pouco saboroso. Para quem tenha espaço no congelador aconselho a que compre bastante tomate no Verão, que é quando ele é colhido mais maduro, e o congele para usar nestas alturas pois se for usado em cozinhados fica bom como o fresco.

Aqui fica a receita com as indicações para a Bimby e para a frigideira:

Molho de Tomate
  • 400gr tomate pelado (eu costumo usar 1 lata pequena do continente)
  • 1 cebola grande
  • 1 cenoura média
  • 40 gr azeite (cerca de 2 c. sopa)
  • 1 folha de louro (costumo retirar o veio da folha)
com Bimby:
Colocar no copo a cenoura e dar uns toques de turbo. Adicionar a cebola e o alho e picar 10 seg vel. 5.
Juntar o tomate e picar 15 seg, vel. 7. Raspar o que tenha saltado para as paredes do copo, adicionar o azeite e o louro e cozinhar 20 min, temp. 100º, vel 2.

sem Bimby:
Picar o alho, a cebola e o tomate e ralar a cenoura bem fininha. Adicionar o azeite e o louro e levar a lume médio numa frigideira durante 20 min mexendo regularmente.

Em qualquer dos casos, se gostar do tomate menos ácido deixar cozinhar por mais 10 min.

Boas tomatadas! :)

7 de janeiro de 2010

Pudim Molotov

Tinha um monte de claras a sobrar no frigorífico e andei à procura de receitas para as aproveitar. Queria ter feito farófias (que são tão boas e eu nunca fiz...) mas iam sobrar claras na mesma porque a receita das farófias usa os ovos inteiros. Então lembrei-me do Molotov, que é algo que também nunca tinha feito. Sabiam que este pudim se chamava originalmente "pudim Malakof" em homenagem a um forte que protegia a cidade de Sebastopol durante a guerra da Crimeia mas que mais tarde o seu nome acabou por se confundir com o de Vyacheslav Mikhailovich 'Molotov', um político soviético cujo nome também deu origem ao cocktail molotov? As coisas que se aprendem...

Pudim Molotov


  • 8 claras
  • 8 c. sopa açúcar
  • caramelo q.b.
Pré-aquecer o forno a 180º.
Bater as claras em castelo, adicionando o açúcar enquanto se bate. Para que as claras fiquem bem montadas costumo juntar uma pitada de sal e umas gotas de limão antes de começar a bater.
Quando as claras estiverem em castelo juntar caramelo a gosto (eu coloquei cerca de 2 c. sopa mas acho que podia ter posto mais) e misturar bem.
Untar uma forma de buraco com bastante caramelo. Colocar as claras e levar ao forno durante 8 min. Após esse tempo desligar o forno e deixar repousar durante 30 min (a forma fica um total de 38 min no forno). Assim que retirar do forno desenformar o pudim.

Atenção que a utilização correcta do forno é crítica nesta receita. A porta do forno não deve nunca ser aberta senão ao colocar e ao retirar a forma senão as claras abatem. O forno deve estar já a 180º quando se coloca a forma e deve ser desligado exactamente 8 min depois. A forma só deve ser retirada 30 min depois de se desligar o forno senão a diferença de temperatura faz abater as claras.

Bons aproveitamentos! :)